urucum digital

Dando cor às ideias

Categoria: Curiosidades

25 ARQUITETURAS ANTIGAS CONVIVENDO COM A MODERNA EM PERFEITA HARMONIA

Em todo o mundo, a arquitetura construída centenas de anos atrás está cada vez mais sendo deixada de lado por arranha-céus modernos. Mas, como estas fotos mostram, eles podem coexistir.

1. A moderna Nextower parece gigantesca perto da Eschenheimer Turm, uma torre defensiva medieval, Frankfurt

Com 35 andares de altura, a Nextower, concluída em 2011, desafia tudo o que os engenheiros qualificados do século 14 que construíram a Eschenheimer Turm acreditavam ser possível. (Fonte: Epizentrum)

2. A antiga e a nova ponte da baia de São Francisco lado a lado

Com a inauguração da antiga ponte em 1936 e da nova em 2013, essas gêmeas são separardas por quase 80 anos. (Fonte: Frank Schulenburg)

3. Centro de Xangai, China

(Fonte: Kent Sorensen)

4. Igreja Sant Francesc, Espanha

Construída no século XVIII por padres franciscanos, esta Igreja incrível estava começando a cair em desuso até que o arquiteto David Closes interveio e acrescentou um toque moderno. (Fonte: David Closes)

5. Saigon Notre-Dame se mistura com edifícios modernos, Ho Chi Minh City, Vietnã

Construída pelos franceses em 1880, este pequeno pedaço de Paris é um dos poucos prédios históricos ainda de pé entre um movimentado centro da cidade. (Fonte: Mario Weigt, Anzenberger/Redux)

6. Banco de Londres na Inglaterra em meio a arranha-céus

Construído em 1734, o Banco da Inglaterra é um dos bancos mais antigos ainda funcionais no mundo. Ao seu redor, os arranha-céus surgiram. (Fonte: Reddit user)

7. Casa Branca, Ilha de Coll, Escócia

Esta casa da fazenda restaurada do século 18, projetada pela família Maclean-Bristol, é uma incrível mistura de passado e presente. (Fonte: WT Architecture)

8. Prédio de cristal do Royal Ontario Museum, Canadá

Este Museu de história natural e cultura mundial, construído em 1914, teve algumas reformas com o passar do tempo, incluindo uma construção de cristal adicionada em 2007.

9. Templo Wong Tai Sin, Hong Kong, China

Wong Tai Sin é um complexo de templos taoístas enorme no meio de Hong Kong. Construído em 1920, continua a ser um importante destino turístico, assim como a cidade moderna além de seus muros. (Fonte: Reddit user onemantwohands)

10. Igreja St Mary Axe permanece orgulhosa em frente do Gherkin (Pepino), Londres

The Gherkin, inaugurado em 2004, é cerca de 800 anos mais jovem do que a Igreja que está na frente dele. A quase 600 metros, ele também é muito mais alto. (Fonte: BaldBoris)

11. A Chicago Water Tower, construída em 1869, cercada por arranha-céus

Depois que foi inaugurada em 1869, esta torre foi usada para armazenar água para os bombeiros. Inovações modernas tornaram este fim obsoleto, mas esta magnífica torre ainda está orgulhosamente no meio de uma selva urbana movimentada. (Fonte: Didier B)

12. Aarhus, Dinamarca

Aarhus é a segunda maior cidade da Dinamarca. Sendo um importante porto desde a sua fundação, em 948, a cidade é sem dúvidas um jogo de mistura de arquitetura medieval e moderna. (Fonte: kaibuehler)

13. Milão, Itália

Colonizada pelos Celtas em 400 aC e conquistada pelos romanos 200 anos depois, Milão tem uma extensa história. Após a Segunda Guerra Mundial, as estruturas mais modernas começaram a aparecer entre a antiguidade de estátuas de igrejas.

14. Igreja da Trindade e a Torre Hancock, Boston, EUA

A Torre John Hancock, inaugurada em 1976, é o edifício mais alto de Boston. Sua vizinha, a Igreja da Trindade, abriu as suas portas 99 anos antes, em 1877. Agora, ela lança uma reflexão, que jamais poderiam sonhar, sobre aqueles que visitaram a igreja primeiro. (Fonte: Steven Shigeo Yamada)

15. Porto da cidade de Hamburgo, Alemanha

Hafenport foi um porto de comércio incrivelmente importante nos séculos 18 e 19, mas, com a chegada de navios de contêineres no século 20, não conseguiu competir e ficou desolado por décadas. Agora, a área está sendo reformado com modernos edifícios de escritórios. (Fonte: Foto por Silverback Photography)

16. Museu Igreja, Montreal, Canadá

Esta igreja em ruínas foi transformada por Provencher Roy em um museu magnificamente moderno e teatro. (Fonte: Provencher Roy + Associés Architectes)

17. A antiga Casa Estado, Boston

Construída em 1713, a antiga Casa Estado foi a sede do Tribunal Geral de Massachusetts até 1798. Em uma cena que lembra de “Up“, a cidade de Boston explodiu em torno dela, substituindo casas de dois andares por arranha-céus enquanto ela permaneceu intacta como um museu . (Fonte: Chensiyuan)

18. Nanjing, China

Nanjing é uma das únicas quatro antigas capitais da China. Fundada em 495 A.C., a cidade tem uma história mais longa do que a maioria dos países. Sob o Império Mongol, a cidade se tornou um centro para os têxteis e continua a ser uma casa de poder econômico até os dias atuais. (Fonte: Reddit user mthmchris)

19. 8 Spruce Street e o Edifício Woolworths, New York, EUA

As torres Woolworths e Beekman são exemplos perfeitos de quão longe arquitetura chegou. Inauguradas em 1913 e 2011, respectivamente, as duas estão separadas por quase 100 anos. (Fonte: Reddit user etravus)

20. Hong Kong, China

(Fonte: Unknown Photographer)

(Fonte: Reddit user herhg22)

21. Castelo Swansea em frente ao segundo edifício mais alto da cidade, País de Gales

Criado por Henry de Beaumont em 1106, o castelo Swansea uma vez dominou a paisagem. Agora, ele é ofuscado pela torre British Telecoms, que é relativamente pequena, 13 andares de altura. (Fonte: Reddit user Sysiphuslove)

22. Varsóvia, Polônia

(Fonte: Anthony Argrylou)

23. Tóquio, Japão

(Fonte: Reddit user JamAndMilk)

24. Sede da União Nacional de Arquitetos, Romênia

Empilhada em cima desta casa típica europeia, construída na segunda metade do século XIX, é um arranha-céu moderno.

25. Brno, República Checa

(Fonte: reddit.com)

 

Via: Distractify

A HISTÓRIA DOS JOGOS MOSTRADA ATRAVÉS DA EVOLUÇÃO DAS TECNOLOGIAS GRÁFICAS

A parte visual dos videogames, é realmente uma das formas que mais atraem o jogador para jogar, embora muitas vezes se defende aquele dizer que o gráfico dos jogos não é a parte mais importante de um jogo (e de fato não é), mas dizer que um jogo com um visual legal geralmente não é bom, é complicado :P

E falando nos gráficos, Stuart Brown, do canal de youtube Ahoy, contou a evolução das historias dos jogos eletrônicos através dos gráficos existentes nele, falando de técnicas e coisas do tipo, numa série chamada a Brief History of Graphics (http://goo.gl/DCPUxM playlist dos vídeos para quem se interessar)

Esse documentário, tem 46 minutos de duração, dividido em 5 partes, e fala sobre os aspectos visuais mais importante dos games, desde os pixels, passando pelos clássicos sprites até o atual uso de polígonos 3d…..

A única desvantagem desses vídeos, é que eles são em inglês, e não possuem legendas para isso(ainda assim espero), mas quem tiver uma base boa de inglês vai entender bem…. ou pelo menos quem não entender, pode admirar e apreciar a evolução visual dos jogos!

 

Via Design Culture, por Thiago de Albuquerque

Deixe um comentário
ACOPLE ESSE INVENTO À SUA PERNA E SEJA CAPAZ DE CORRER A 40KM/H

Em média, uma pessoa bem treinado consegue correr a 37,58 km/h. Até hoje, apenas dois atletas conseguiram atingir a marca dos 43,9 km/h. O primeiro foi o norte-americano Maurice Greene. Em 1999, ele conseguiu manter essa velocidade por 10 metros.

Somente 9 anos mais tarde, o célebre atleta jamaicano Usain Bolt foi capaz de chegar a tal velocidade. Bolt, por sua vez, correu a 43,9 km/h por 30 metros, tornando-se assim o homem mais rápido do mundo.

Botas biônicas

Agora, veja bem. Se você não é um bom atleta, muito menos um velocista olímpico, jamais conseguirá correr a tais velocidades. Quer dizer, com o invento de Keahi Seymour, de São Francisco (EUA), talvez você tenha uma chance.

Ele criou as botas biônicas. São uma espécie de extensores articulados para as pernas desenvolvidos para impulsionar o ato de correr.

Calçando esses protótipos, uma pessoa pode chegar, sem precisar ser um Usain Bolt, a 40 km/h e vencer grandes distâncias com menor dificuldade. Mas esse inventor é um pouco mais audacioso. Ele pretende criar um equipamento que permita ao homem correr na velocidade do avestruz, bicho pelo qual é fascinado desde criança, a 70 km/h.

Vamos acompanhar o andar da carruagem, ou melhor, da bota biônica.

 

via Somente Coisas Legais

 

AS JÓIAS BIZARRAS DE NAOMI KIZHNER QUE TRANSFORMAM FLUXO SANGUÍNEO EM ELETRICIDADE

A designer israelense Naomi Kizhner criou uma coleção de jóias dignas de filmes de terror ou seria de ficção? A estudante desenvolveu peças que devem ser inseridas nas veias. Sim nas veias. Uma vez feito isso, as jóias transformam a energia dos movimentos involuntários humanos em eletricidade.

As peças de ouro fazem parte de uma coleção chamada “Viciados em Energia”, e em suas extremidades elas possuem uma espécie de agulhas de seringas que são introduzidas nas veias de quem as usa. A corrente sanguínea faz com que a roda de outro dentro da joia gire, o que cria energia cinética capaz de acender um LED e em breve será capaz até de carregar celulares.

O trabalho foi desenvolvido para o projeto de graduação de Naomi na faculdade Hadassah em Jerusalém. Ela disse que na verdade busca explicações para uma sociedade baseada na riqueza biológica, e também como o corpo humano pode se tornar um recurso de energia natural.

“Na nossa vida moderna energia é tudo”, ela disse. “Esta é a força que movimenta a economia global, muitas vezes ignorando as consequências.”, completa ela.

“Eu queria explorar a teoria pós-humanista que vê o corpo humano como um recurso”, acrescentou ela. – “Isso me levou a imaginar como seria o mundo uma vez que tenha experimentado um declínio acentuado em recursos energéticos e como vamos alimentar nossa dependência energética.”

“Existem muitos projetos de recursos de energias renováveis, mas o corpo humano é um recurso natural de energia que está constantemente sendo renovado, enquanto tivermos vida.”

3 peças fazem parte da coleção. A ponte sanguínea, que é inserida nas veias do antebraço e faz o fluxo sanguíneo gerar energia.

O pisca-pisca, que é inserido no nariz, capta energia gerada quando piscamos. Toda vez que piscamos o fluxo sanguíneo aumenta em volta dos olhos e a joia coleta essa energia.

E por fim, o condutor E-pulse que é usado nas costas, coletando energia dos nervos da medula espinhal.

Embora provavelmente as pessoas não irão usar essas joias num futuro próximo, Naomi acredita que tecnologicamente não estamos muito longe de tornarmos essas ideias realidades. Sua intenção é provocar um debate.

“Seremos capazes de sacrificar nossos corpos para produzir mais energia? Eu espero que o projeto faça as pessoas pensarem sobre a possibilidade deste ser o futuro e faça-os pensar se esse é mesmo o futuro que eles querem, ou se podemos fazer alguma coisa diferente hoje para evita-lo”, ela disse.

1 2 3 4 7