Sobre os Privilégio E Um Quadrinho Para Entendê-los

TobyMorris

Eu acho esse tema bem complicado, ele não é preto ou branco como dizem, tem muito “cinza” no meio. Eu mesmo transitei entre aspectos dos dois lados, as vezes os dois ao mesmo tempo! Nunca fui de família rica, faltou muita coisa em casa e tive e tenho muitas dificuldades, mas meu esforço e ajuda da família e amigos me permitiram viver um pouco dos dois mundos. Então me sinto no direito de falar a respeito do assunto.

Um amigo uma vez, enquanto eu fazia meu discurso sonhador de que tudo é possível, baseado no nada, pois sou tão sem privilégios quanto ele, me disse: “vamos atirar naquele poste ali”, apontando para um poste bem longe. “Eu com uma arma de longo alcance e você com um estilingue. Quem vai acertar?”. Ele tem a razão dele de pensar assim, eu mesmo acredito nisso. Que os privilégios fazem diferença e é sobre isso que fala o quadrinho do ilustrador australiano Toby Morris: uma reflexão sobre as sutis diferenças oferecidas para algumas pessoas e como a base familiar e o dinheiro podem fazer grandes diferenças nas oportunidades ao longo do tempo.

de-bandeja-1

02-pt

03-pt (2)

04-pt

Enquanto uns acreditam que privilégio é tudo, existem pessoas como meu tio. Que acredita que se você se articular, conhecer pessoas, fazer contatos, amigos, participar da comunidade e de projetos sociais, sem visar resultados, você consegue todas as chances e possibilidades de fazer o que quer. Até certo ponto isso é verdade, não devemos nos limitar, mas correr atrás. O problema disso é que a vida não para pra esperar e nem todo mundo tem um perfil de socializar com tantas pessoas assim. Até quando vamos correr atrás de possibilidades, sem retorno? Até quando precisamos esperar dar certo nossas investidas?

O Brasil, em minha opinião, é um país que não é estruturado para formar empresários, intelectuais ou  pesquisadores/inventores, mas um país que incentiva educação que forme um trabalhador, um técnico ou um funcionário público. Os próprios projetos sociais, que servem para “mudar a vida” das pessoas sem grandes possibilidades, funcionam de maneira errada na minha opinião. São escolas de circo, artes primárias como pintura e colagens, esporte e dança. Eu amo arte, vivo dela, mas porque o pobre precisa ser jogador de futebol ou fazer rap? Porque não existem projetos sociais onde professores ensinem biologia, matemática, a criar projetos ou estimular a criatividade? Onde estão os projetos sociais que ensinam dicas de economia para famílias pobres aprenderem a administrarem e investir o seu pouco dinheiro? Onde estão as aulas que formem pequenos grandes empresários?

Tudo é estruturado para o pobre continuar pobre e o rico cada vez mais rico. Eu não vejo televisão, assisto poucas coisas pela internet. Outro dia liguei a TV aberta e fiquei chocado vendo o jornal de 1900 e alguma coisa repisado. Eram notícias que poderiam ser de hoje. Nada mudou, nada. Os mesmo problemas, políticos diferentes. Ninguém quer o bem comum, apenas uma grande briga de classes por migalhas.

Não há nada de errado em ser garçom, vendedor, agricultor… cada pessoa deve fazer o que a faz feliz. Existem casos de milionários que largaram tudo para virarem agricultores e buscarem felicidade na simplicidade. O problema são as pessoas que sonham com mais, mas não tem oportunidades, pelo contrário, o governo coloca empecilhos para isso.

Tenho minhas opiniões de como melhorar essa situação no Brasil, mas já é outro tipo de papo, que inclusive foge a temática do blog, mas fica aqui a reflexão, para você, ser criativo que quer seguir um caminho diferente do padrão. Esse papo de “ele é pobre porque não se esforçou o suficiente”, não condiz com a realidade

 

Quadrinho dica de Lucas De Melo Araujo, via Update or Die

Anúncios
Etiquetado , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: