urucum digital

Dando cor às ideias

Tag:

Deixe um comentário
GUIA: COMO ACESSAR ARQUIVOS DO SEU PC PELO SMARTPHONE OU PELA NUVEM

Via: How-To Geek e Olhar Digital
Adicionais: Urucum Digital

Se você possui um computador com Windows, pode ser que, de qualquer outro lugar da casa, você queira acessá-lo mas não queira ir até ele com um cabo USB para pegar seus arquivos. Este guia vai ensinar como fazer isso, utilizando dispositivos iOS ou Android, sejam eles smartphones ou tablets. O método funciona se os aparelhos estiverem na mesma rede local, ou seja, por wi-fi ou cabo ethernet.

Compartilhe suas pastas

Utilizando o Windows Explorer, clique com o botão direito na pasta que deseja compartilhar na rede, clique em “Compartilhar com”, e logo depois, “pessoas específicas”.

Na tela que aparecerá, escolha “todos” e dê permissão para “ler” os arquivos. Caso você queira gravar arquivos nesta pasta, utilize a opção “ler/escrever”.

Sua pasta estará compartilhada com senha. Para remover esta senha (o que só recomendamos que você faça para sua rede residencial), basta abrir o menu iniciar, digitar “central de rede” e clicar em “central de rede e compartilhamento”.

Clique em “opções de compartilhamento avançadas”.

Desça a tela e desligue a proteção de compartilhamento por senha.

Pronto. Após clicar em OK seus arquivos estão compartilhados em sua rede wi-fi e podem ser encontrados por outros usuários.

Encontrando os arquivos via Android

Para isso, é necessário um gerenciador de arquivos que tenha suporte à descoberta de redes locais. Recomendamos o ES File Explorer File Manager.

Conectado à mesma rede wi-fi, basta abrir o ES File Explorer e tocar o ícone superior à esquerda.

Logo depois, clique em rede e, em seguida, em LAN.

Na parte de baixo da tela, o ícone “procurar” mostrará, com um toque, todos os computadores da rede com pastas compartilhadas.

Basta escolher seu computador com o IP correto (isso envolve um pouco de tentativa e erro, caso haja mais de um computador na rede) e pronto. Suas pastas estarão ali, para que você copie os arquivos ou os utilize direto da rede.

Encontrando os arquivos via iOS

Para o iOS, será necessário utilizar um gerenciador de arquivos, que pode ser baixado da App Store. Para este exemplo, utilizaremos o File Explorer Free.

Com o app aberto, clique no “+”, no canto superior direito e escolha “Windows”. Uma lista de opções irá aparecer e, na parte inferior da tela, uma lista dos computadores com os arquivos compartilhados.

Pronto, basta utilizar os arquivos diretamente da rede.

Outras alternativas

Caso você não seja fã de mexer com redes e isso tudo lhe parece muito complicado, podemos sugerir aqui outras alternativas. O uso da famosa “nuvem”.

Usar a “nuvem, significa que o armazenamento de dados é feito em serviços que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet – daí a alusão à nuvem.

O inconveniente é que esses serviços oferecem espaço limitado para ser utilizado, em alguns casos esse espaço pode ser expandido através de compra, compartilhamento do serviço ou convidando amigos.

Dropbox é uma pasta que é criada após instalar essa ferramenta. Ela pode ser criada direto no seu computador ou em um dispositívo movel, e é acessível também no site.

O barato dessa ferramenta é que uma vez criada, você pode acessá-la facilmente de qualquer lugar em que esteja instalada e utilizar, mover, excluir, adicionar seus arquivos, praticamente tudo que uma pasta local em seu computador faz.

Para utilizá-la é simples, coloque um arquivo dentro da pasta Dropbox.

O ícone azul significa que o arquivo está sendo sincronizado com a nuvem.

É isso aí! O ícone verde significa que o arquivo terminou de ser salvo a seus outros computadores e site do Dropbox.  Agora que o arquivo está no Dropbox, todas as alterações feitas a ele serão detectadas automaticamente e atualizado para o outros computadores.

As pastas que você cria podem ser compartilhadas com outras pessoas que também utilizam o Dropbox e essas por sua vez poderão alterar o conteúdo das pastas. É um serviço bem prático.

Você pode comprar mais espaço no seu Dropbox ou ganhá-lo, fazendo coisas como tuitar sobre a ferramenta, convidando amigos, vincular conta ao facebook… são várias opções.

Assim como o Dropbox, o Google Drive permite que você armazene arquivos e acesse-os em qualquer lugar: na Web, em seu disco rígido (onde ele cria uma pasta) ou enquanto você se desloca através de um dispositivo móvel.

Quando você altera um arquivo na Web, no computador ou em um dispositivo móvel, ele também é atualizado em todos os seus dispositivos em que o Google Drive está instalado. Compartilhe, colabore ou trabalhe sozinho: os arquivos são seus, e a escolha também.

Os primeiros 15 GB de espaço é gratuito e seus arquivos do Gmail, Fotos e do Google+ também utilizam o espaço do Drive.

Conforme for enchendo seu Google Drive, é possível adquirir mais espaço de armazenamento comprando no site da Google.

O interessante dessa ferramenta é ela permite criar documentos online com formatos específicos da Google.

O sistemas de gerenciamento de arquivos do Drive é um dos melhores, permitindo a criação de documentos de texto, formulários, planílhas, desenhos, tudo online. O único incoveniente é que nem sempre ele se mostra muito prático.

Os arquivos podem ser utilizado por várias pessoas ao mesmo tempo, compartilhando esses documentos. na verdade é bem legal, nos documentos exclusivos da ferramenta é possível ver quem está online naquele nele e que alterações a pessoa está fazendo, tudo isso em tempo real.

A ferramenta se mostra indicada pra trabalhos remoto que necessitam de interação constante.

Se você é usuário do Windows em suas versões mais recentes, então provavelmente você já possui o One Drive, mas não se assute! O recurso não é invasivo.

O One Drive, antigo SkyDrive é um recurso de compartilhamento da Microsoft, ela foi obrigada a mudar o nome do serviço depois de perder uma disputa judicial por violação de marca no Reino Unido, iniciada pela empresa britânica British Sky Broadcasting Group (BSkyB).

Ryan Gavin, gerente da Microsoft, disse que a transição de nome “não foi fácil”, mas representa um conceito mais interessante. Com a nova marca, a empresa aproxima o OneDrive de outros produtos, como o Xbox One e o OneNote.

Tal qual as opções anteriores, através dessa ferramenta é possível acessar e compartilhar arquivos pela web, em uma pasta em seu computador ou por um aplicativo em seu dispositivo móvel.

Os usuários cadastrados poderão armazenar 7 GB de conteúdo grátis. Quem ativar o backup das imagens da câmera para salvar fotos automaticamente ganha mais 3GB de espaço.

Enquanto a pasta desktop e o aplicativo se mostram relativamente fáceis de usar, o acesso online é um tanto mais complicado. A interface e a usabilidade do OneDrive não é das melhores, porém se você já é um usuário Outlook (Hotmail) pode ser uma vantagem usar o OneDrive.

Deixe um comentário
5G BRASILEIRO COMEÇA A NASCER NO CEARÁ

A Universidade Federal do Ceará e a Ericsson trabalham no desenvolvimento da tecnologia 5G no Brasil. A parceria volta-se para o estudo de novas faixas de espectro – chamadas ondas milimétricas – sistemas com alta densidade de antenas, comunicação entre dispositivos e redes heterogêneas. Mais de 40 profissionais entre pesquisadores, alunos e funcionários atuam em três frentes num laboratório em Fortaleza: pesquisa, patentes e padronização.

Segundo o diretor de Inovação da Ericsson, Edvaldo Santos, o diferencial da próxima geração da internet móvel – prevista para 2020 – será ampliar a qualidade dos serviços oferecidos. Atualmente, explica ele, é necessário dividir o tráfego entre envio e recebimento de dados. No futuro, a expectativa é que seja possível realizar as duas atividades simultaneamente.

Com velocidade mais rápida, latência mais baixa e melhor desempenho em áreas de alta densidade populacional, o 5G deverá representar uma evolução da experiência do usuário, além de permitir novas aplicações com impacto para os consumidores – a partir de recursos como controle de segurança de tráfego e internet tátil – e empresas, com sensores e redes capilares, por exemplo.

O estágio de pesquisa e desenvolvimento da tecnologia no Ceará ainda é embrionário, portanto, é difícil prever com exatidão o ganho na velocidade de conexão. Em teste recentemente realizado na Suécia, a Ericsson diz ter alcançado a taxa de 5 Gbps, isto é, 250 vezes superior aos padrões atuais do 4G/LTE.

Santos explica que os estudos realizados em solo brasileiro são complementares ao que está sendo desenvolvido no exterior. Coreia do Sul e Reino Unido são alguns dos países que já investem pesado para tomar a dianteira da nova geração da internet móvel. E, segundo o especialista, existe um esforço comum pela padronização de termos referentes à tecnologia.

Uma das principais mudanças em curso deverá estar relacionada às antenas. “As antenas grandes de 3G e 4G não serão mais utilizadas. É provável que existam antenas menores e mais próximas, como acontece com postes de luz. Assim vai ser viável entregar a velocidade e qualidade que o usuário demanda”, conta o executivo.  Para ele, o principal desafio será conectar a nova tecnologia àquelas já utilizadas.

Via Olhar Digital

Deixe um comentário
BRASILEIROS CRIAM SISTEMA QUE TRANSFORMA CAIXA D’ÁGUA EM MINIUSINA HIDRELÉTRICA

Enquanto cientistas em todo o mundo tentam aumentar a eficiência dos grandes sistemas de produção energética, dois empreendedores brasileiros desenvolveram uma solução simples para gerar energia limpa em casa. Apelidada de UGES, a tecnologia transforma as caixas d’água em miniusinas hidrelétricas.

O nome é uma abreviação de Unidade Geradora de Energia Sustentável e a criação é fruto do trabalho dos engenheiros Mauro Serra e Jorgea Marangon. A tecnologia é simples e pode ser utilizada em qualquer caixa d’água, independente de seu tamanho. “A UGES transforma a passagem da água que abastece os reservatórios em um sistema gerador de energia. Vale destacar que o consumo diário de água no país é, em média, de 250 litros por pessoa, consumo que é totalmente desperdiçado como forma de energia. Ao desenvolver um sistema que reaproveita essa energia, podemos gerar eletricidade, sem emissão de gases e totalmente limpa”, destacou Mauro Serra, em entrevista à Faperj.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A ideia já foi patenteada e logo deve estar disponível no mercado. Além de contar com um sistema instalado dentro do próprio reservatório de água, o UGES também precisa de uma unidade móvel para que seja possível transformar toda a energia captada em eletricidade e assim distribuí-la para o uso doméstico. No entanto, ele não precisa de uma fonte externa de energia para funcionar.

“Ao entrar pela tubulação para abastecer a caixa, a água que vem da rua é pressurizada pelo sistema gerador de energia, passando pela miniusina fixada e angulada na saída de água do reservatório”, explica Serra. Depois disso, a pressão gera energia, que é transformada em eletricidade. O empreendedor explica que a produção é ideal para abastecer lâmpadas, geladeiras, rádios, computadores, ventiladores, entre outros aparelhos domésticos. A energia só não é ideal para ser usada em equipamentos de alto consumo, como chuveiros e secadores de cabelo.

Não é possível quantificar com exatidão a produção, pois a variação depende do tamanho da caixa d’água e da quantidade de água consumida. “Se ela for instalada em um sistema de abastecimento de água municipal, poderá, por exemplo, ser dimensionada para gerar energia suficiente para abastecer a iluminação pública. Imagine então esse benefício em certos locais como restaurantes, lavanderias ou mesmo indústrias, onde o consumo de água é grande”, exemplifica o inventor. Outro ponto positivo do sistema é o armazenamento do excedente para uso posterior e a independência – ao menos, parcial – das redes de distribuição.

Via CicloCico

MIGHTY MUG A CANECA IMPOSSÍVEL DE SER DERRUBADA

Enquanto a gente pensa que certas coisas são impossíveis, outras pessoas já estão realizando “milagres”. Empreendedores norte-americanos desenvolvem um projeto revolucionário no Brooklyn, em Nova York. Trata-se de uma caneca imune aos desastrados – ou seja, que jamais poderá ser derrubada.

O produto está no site de financiamento coletivo Kickstarter e precisa de doações para se tornar realidade. Faltam menos de 20 dias para o fim da campanha e os empreendedores já arrecadaram cerca de US$ 8,6 mil – mas eles precisam de mais e pedem US$ 10 mil.

A ideia foi concebida de algo bem simples, evitar aquele velho problema de derramar líquidos e estragar livros, desenhos, trabalhos, notebooks e fazer aquela molhadeira em geral, algo que todos nós já passamos pelo menos uma vez em nossas vidas.

A caneca simplesmente se fixa na superfície evitando qualquer tipo de queda, mesmo que você tente a derrubar e quando eu falo em “tentar derrubar” eu estou falando pra valer, você pode até dar um soco nela que ela fica lá, firme e forte.

O sistema da “caneca mágica” é tão bem desenvolvido que ela se fixa até em superfícies verticais. Claro se você tentar isso com líquido dentro ele vai derramar, mas deu pra entender a potência da Mighty Mug.

O grupo de engenheiros mecânicos e desenhistas industriais (ou designers se preferir), passou 3 anos desenvolvendo a caneca, pouco tempo na minha opinião para um resultado tão bom. Esse trabalho deu origem ao seu sistema “Smartgrip”. A tecnologia já está patenteada e é incrivelmente inovadora.

Esse sistema mágico se encontra na base da caneca. Não existem botões para apertar ou alavancas para puxar e tão pouco a caneca tem uma ventosa de sucção ou imãs, o sistema é novinho em folha. Ele cria uma trava de ar quando colocada em uma superfície, mas que se solta facilmente quando você levanta a caneca do jeito certo. A inspiração veio da natureza, observando como sapos e polvos se fixam nas superfícies.

Pensando no lado humano e não somente tecnológico o design deu origem a modelos diferentes da caneca.

 Mighty Mug Go Aço Inoxidável

É uma caneca, modelo para viagem, com isolamento a vácuo de parede dupla que mantém sua bebida quente por 6 horas ou mais e conserva o frio por 14 horas ou mais e claro, inderrubável. 

Mighty Mug Individual

Basicamente é o modelo individual, também inderrubável, a caneca é menor e possui versão metálica e plástica. Esse modelo aqui conserva o calor por 4 horas ou mais e o frio por mais de 14 horas.

Mighty Mug Ice

É uma caneca perfeita para o verão. Segundo os responsáveis, é feita de um plástico “inquebrável” e está disponível em roxo e azul. Deve ser legal poder ir a praia e nenhum amigo bêbado derrubar sua cerveja da mesa (será que da pra beber sem o canudinho?).

Mighty Mug Go

O modelo padrão da Mighty Mug, feito de plástico e nas cores vermelho e preto.

 

Se você é desastrado (como eu) essa caneca pode ser a solução de muitos problemas em sua vida. Ah sim, eu já falei que ela não vaza?

Deixe um comentário
APRESENTAÇÃO DA APPLE 2014, IPHONE 6, IOS 8 E O APPLE WATCH

Nesta terça-feira, dia 9 de setembro de 2014, a Apple apresentou todas as novidades que está lançando, entre elas, produtos como o iPhone 6 e o Apple Watch. O chato disso é que todas essas novidades vazaram antes de serem oficialmente apresentadas, o que tirou o efeito “UAU” que normalmente as apresentações da Apple tem.

Veja esse vídeo resumo do TecMundo.

O evento

Todos os mistérios chegariam ao fim com o evento programado para as 14 horas (horário de Brasília). A apresentação seguiu a tradição e ocorreu na cidade de Cupertino, estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

A transmissão começou cheia de problemas. Os anúncios foram exclusivos para quem estivesse usando a plataforma Mac e o browser Safari, não foi permitido que os usuários do Windows e do Google Chrome tivessem acesso à transmissão da empresa.

Pior, no entanto, foi o fato de que muitos daqueles que atendiam aos pré-requisitos para assistir o evento foram recompensados com… Uma tela de erro. Pois é, se você passou por isso, saiba que certamente não foi o único: ao que tudo indica, a grande maioria das pessoas sofreu com problemas de visualização logo que a Apple começou a falar do Apple Pay – erro que, aliás, durou mais de uma hora.

Segundo relatos, o erro consistiu, na maior parte do tempo, em exibir a imagem que você confere abaixo. Quando algum vídeo era mostrado, porém, não havia nada da nova ferramenta da Apple, mas sim gravações mostrando o público se posicionando em seus lugares para a apresentação.

A causa do problema não foi revelada pela empresa. Mas, segundo fontes internas do The Wall Street Journal, o erro foi resultado de uma série de mudanças de última hora na página da transmissão. Isso, junto do fato de que o feed não estava corretamente codificado em um módulo de blog ao vivo, teriam sido os principais culpados.

Já Dan Rayburn, um analista da Frost & Sullivan, especialista em transmissões ao vivo, vem para reforçar as afirmações acima. “A Apple fez algumas decisões realmente ruins sobre como eles estruturaram a página”, disse ele.

É claro que a internet, por sua vez, não deixou barato. Fãs insatisfeitos não pouparam tweets reclamando do ocorrido — em uma quantidade tão grande, de fato, que, de acordo com o site Phone Arena, o número de posts insatisfeitos na rede social superou em muito os comentários feitos em relação à revelação do iPhone 6.

Felizmente o erro foi corrigido, mesmo que um bom tempo depois de ser identificado, permitindo que as novidades fossem apresentadas normalmente a tempo da revelação do Apple Watch.

iPhone 6

A apresentação do que todos já sabiam. Essa foi a sensação para quem assistia sobre o iPhone 6. Praticamente todas as novidades já eram sabidas pelo público devido aos vazamentos. Nem a revelação de dois modelos do aparelho pegou alguém de surpresa. Suas telas trouxeram os tamanhos de 4,7 e 5,5 polegadas, sendo que o modelo maior é chamado de iPhone 6 Plus.

Tanto o iPhone 6 quanto o iPhone 6 Plus contam com um tipo novo de display que a Apple chama de Retina HD, o normal com resolução de 1334×750 com densidade de pixels de 326 ppi, enquanto o Plus é Full HD (1920×1080) tem densidade de pixels de 401 ppi – ele tem 185% mais pixels que o iPhone 5s. Aliás, como o iOS foi adaptado para o novo tamanho, mexer no plus é uma experiência semelhante à do iPad mini.

Só para lembrar, a Apple no passado já fez um comercial zombando de celulares com telas grandes. É… os tempos mudam.

Para os desenvolvedores e designers, uma constatação é óbvia. Com o iPhone 5S, 6 e 6 Plus, o que percebemos é a quantidade de resoluções de tela do iPhone aumentando… tirando aquela ideia redonda e perfeita de um único telefone, “O” telefone, “O” iPhone. Cada vez mais vemos um iPhone se aproximando dos modelos da concorrência e perdendo algumas de suas características marcantes. Seria isso evolução ou uma necessidade para não sair do mercado?

As telas 4,7″ e 5,5″ já eram esperadas, assim como outros detalhes revelados. Por exemplo, os botões de volume, na lateral esquerda, ganharam um formato de pílula, sendo que antes eram bolinhas; do outro lado ficou o de ligar/desligar, que antes era encontrado na parte superior do aparelho. A Apple diz que fez isso para melhorar o manuseio. Os botões de volume foram redesenhados mais longos para serem encontrados mais facilmente. Já o botão Repousar/Despertar agora fica na lateral.

O novo iPhone tem a ideia de deixar tudo ao seu alcanse, sendo assim, o software foi otimizado para aproveitar o melhor do design. Com novos recursos como alcançabilidade (sim a apple usou essa palavra), você pode interagir com a tela maior de maneiras diferentes. Um toque duplo no botão início faz a tela descer para mais perto do seu polegar. E para navegar com facilidade no Safari ou Mail, deslize a tela da esquerda para a direita para voltar, ou o contrário para avançar. A nova superfície contínua do iPhone pretende tornar os gestos mais simples, no entando, a quantidade de novidades e gestos começam a pesar, está sendo preciso aprender a usar o iPhone, diferente daquela concepção de poucos botões, muita facilidade.

Em geral o design do aparelho está muito bonito, ele está mais fino e com os cantos arredondados, uma ergonomia melhor diferente das versões anteriores. Seus componentes internos estão mais modernos e menores, para evitar que o iPhone seja muito grande.

Para aqueles que gostam de personalizar a aparência externa do aparelho, a Apple oficializou o lançamento de uma série de capas para proteger o iPhone. São cases de silicone, disponíveis em seis cores diferentes, e de couro, que chegarão em cinco unidades distintas.

Quem assistiu a apresentação provavelmente notou em determinada hora que, atrás do CEO Tim Cook, que fazia a apresentação dos smartphone e do sistema operacional móvel, apareceu uma enorme e deslumbrante flor roxa — um dos papéis de parede do iOS 8.

Agora, com a liberação da versão GM (Golden Master) do novo iOS, você já pode experimentar esse e outros papéis de parede em qualquer aparelho. Isso porque o design gráfico por trás das imagens, Jason Zigrino, autorizou e compartilhou a divulgação das artes, retiradas diretamente do novo firmware da Apple.

Ao todo, são 15 novas imagens. Além da flor roxa que foi vista na conferência, há outras espécies, uma folha tradicional, paisagens gélidas, fotos do céu, da galáxia e até da Lua. A variação é alta e é possível escolher a que mais te agrada. Para fazer o download do pacote completo, é só clicar aqui.

Processamento

Os iPhones 6 também vêm equipados com o processador A8, um chip 13% menor que o A7. Ele tem 64 bits, 2 bilhões de transistores em 20 nanômetros. Phil Schiller, vice-presidente de Marketing da Apple, disse que a mudança garante 20% mais rapidez de processamento, sendo que o chip gráfico ficou 50% mais poderoso.

Sem dar muitos detalhes, a Apple garante que os novos smartphones têm desempenho de bateria no mínimo igual à da geração atual, isso se não for melhor. O iPhone 6 Plus garante 24 horas de conversação em 3G, enquanto o normal fica em 14 horas – o grandão ainda permaneceria 16 dias ligados em modo standby contra 10 do modelo menor, mas fica a pergunta, de que adianta um aparelho em standby? A bateria como sempre é fixa. Lembrando que o iPhone já foi “zuado” no passado pelo desempenho de sua bateria.

Graças ao microprocessador M8, os aparelhos são capazes de entender quando o usuário estiver caminhando, pedalando ou correndo, além de calcular distâncias e elevação, medindo a pressão do ar. O 4G LTE ficou melhor e o iPhone agora suporta Wi-Fi 802.11ac.

Câmera e NFC

Quanto à câmera, ambos contam com iSight de 8 megapixels, flash True Tone e uma abertura de sensor de f2.2 – o sensor foi totalmente reformulado e o foco automático ficou duas vezes mais rápido que o dos iPhones antigos. Dá para fazer vídeos em 1080p com 30 ou 60 quadros por segundo, mas, em slow motion, 120 quadros ou 240 quadros por segundo. A Apple diz que as fotos panorâmicas chegam a 43 megapixels. O iPhone 6 tem estabilização de imagem digital enquanto o Plus vem com estabilização óptica.

 

A câmera traseira foi confirmada como tendo 8 MP, com um autofoco extremamente rápido e muitos recursos extras. Se você adora tirar “selfies” e conhece um monte de gente que pratica essa modalidade, fique sabendo que a Apple também notou e em breve outros celulares também melhorarão sua câmera traseira. Olha aí a geração do “eu, eu, eu” ganhando novas armas.

IOS 8

Com novos recursos e funções como por exemplo usar os apps de saúde e boa forma para se comunicar com o seu médico, o IOS 8 também foi incrementado. Os desenvolvedores agora têm mais acesso e contam com novas ferramentas para integrar aos seus apps.

O aplicativo de mensagens agora grava e envia mensagens de voz e é possível ouví-las em reprodução ou colocando o telefone no ouvido. Enviar vídeos, grupos de conversa, mostrar sua localização e ver a da outra pessoa, ver todos os anexos de uma vez, tudo possível e incrementado, o que lembra muito as funcionalidades do Whatsapp.

O iPhone vem cheio de apps que aproveitam ao máximo a arquitetura avançada de 64 bits do chip A8. Importante citar também que a integração do iPhone com outros aparelhos Apple está melhorada, podendo por exemplo começar algo no telefone e continuar no iPad ou no Mac.

Apple Pay

Uma grande novidade dos iPhones 6 é que eles vêm com NFC, o que permitiu a criação de uma plataforma de pagamentos chamada Apple Pay. Ela mantém informações de cartão de crédito criptografadas por trás do Touch ID (o sensor biométrico dos aparelho) e transforma os smartphones em carteiras virtuais – em caso de perda ou roubo, tudo isso pode ser apagado via Find my iPhone. Nos Estados Unidos, isso funcionará com Anerican Express, Mastercard e Visa e mais de 22 mil lojistas já confirmaram que usarão a novidade.

Preço e lançamento

O iPhone 6 chega às lojas norte-americanas em 19 de setembro custando US$ 199, US$ 299 e US$ 399 nas versões com 16GB, 64GB e 128GB. Já o Plus sairá por US$ 299, US$ 399 e US$ 499, respectivamente. A última geração continua disponível, sendo que o 5c sairá de graça mediante contrato e o 5s, por US$ 99. A pré-venda começa no dia 12, mas a Apple promete levar o aparelho a 115 países até o final do ano.

Com o anúncio do iPhone 6 e de seu modelo Plus, a versão Classic do iPod deixa de ser vendida através da Apple Store. A partir de agora, somente é possível optar pelas versões nano, shuffle e touch do aparelho, com no máximo 64 GB de capacidade interna de armazenamento.

Apple Watch

Com um belíssimo trailer, a Apple quase pegou todos de surpresa. Para a infelicidade dela, muitos já esperavam o anúncio de um smartwatch da companhia, o que não diminuiu a expectativa para o que estava para ser apresentado.

Um dos detalhes mais chamativos desse dispositivo e que ganhou grande atenção na apresentação foi o Digital Crown, espécie de botão giratório que trará inúmeras funções. Um dos principais argumentos da empresa para trazer essa novidade foi a necessidade de evitar que as pessoas ocupem toda a tela do relógio com gestos e toques.

O smartwatch também traz a tecnologia Retina display, mas dessa vez é equipado com uma lâmina de cristal de safira. Além disso, os mecanismos de leitura de pulso e sincronização de horário são recursos que receberam certa atenção por causa da precisão.

O dispositivo também ganhou muito destaque por causa de seu design customizável e suas funções compartilhadas entre outros relógios. É possível, por exemplo, enviar seus batimentos cardíacos e desenhos feitos na tela diretamente para outro Apple Watch.

Como não poderia deixar de ser, o smartwatch também possui funções que o transformam em um excelente personal trainer para acompanhar todas as atividades físicas. O aplicativo Workout é capaz de mostrar, em tempo real, várias medidas capturadas enquanto o dono do Apple Watch o utiliza.

Para finalizar, foram apresentados três grupos de pulseiras que contemplariam estilos e gostos distintos de cada pessoa. O relógio terá preço oficial de US$ 349 e só estará disponível a partir do começo do ano que vem.

U2 na iTunes

Perto do fim da apresentação, quem subiu no palco foi o U2, grupo musical que traz mais uma surpresa aos consumidores. Na iTunes Store, um álbum da banda será distribuído para todo os cadastrados até o dia 13 de outubro.

De acordo com Tim Cook, esse será o maior lançamento de um álbum no mundo, sendo que 119 países terão essa novidade disponível. Mais de 500 milhões de pessoas ganharão esse presente e qualquer um pode se cadastrar e usufruir dessa regalia também.

 

Informações: Olhar DigitalTecMundo
Adicionais: Urucum Digital

1 2 3 4 9