Arquivos da categoria: Curiosidades

Tatoos tribal com cara de Brasil

Novidades em tatuagem são sempre animadoras e tem um tatuador em São Paulo trazendo justamente isso, novidade!

Brian Gomes tem seu estúdio em São Paulo e vem se inspirando na Amazônia para criar um estilo tribal colorido e bem brasileiro.

Gostou? Você pode fazer uma com ele, mas tenho uma má notícia. A agenda do rapaz está fechada por enquanto, mas você pode ficar na espera aqui.

13731313_703401049818619_8437933418766925824_n

15034905_290514931342986_6505872161964556288_n

15253348_209531346162695_1257096387342893056_n

15276551_1287298511317130_2631146392013242368_n

15276644_1663249347302745_8580544565130297344_n

15306703_525304781011169_7678905005553745920_n

16110183_775693289247989_4003040168482177024_n

16123500_1354855261231458_3394587738094174208_n

16124075_1213948588659835_7575806428737175552_n

15876051_1276678215704714_7809603725114212352_n

Tags , , , , , ,

O jeito incrível que os designers de games animavam os primeiros cenários coloridos

colorcycle_feat-600x3222x

No começo da indústria de games, o processamento e a memória das máquinas era muito, MUITO, limitada.

Os primeiros games tinham 16 cores para trabalharem. Só. Era o EGA, da IBM, que já era considerado um avanço tremendo.

ega_games

Aí a galera conseguiu expandir para 256 cores com o VGA (usado em coisas até hoje!) e os cenários começaram a parecer BEM bonitos.

vga_game

Mas ainda faltava alguma coisa… como deixar os cenários mais reais ainda animando eles, só que com todas as limitações computacionais da época?

A solução foi o color cycling, que uns também chamavam de pallete shifting.

Como só haviam 256 cores disponíveis para se criar uma paleta de cores, os programadores descobriram que era possível, no entanto, alterar a própria paleta.

Como assim? Cada paleta durava um ciclo, a paleta seguinte substituía as cores que seriam alteradas na imagem seguinte, e a sequência disso causava a impressão de animação.

Tudo isso gera esse efeito BEM legal e muito convincente sem qualquer aumento significativo do tamanho do arquivo. Afinal de contas, ainda é apenas uma imagem.

Os exemplos desse site são incríveis e mostram todo o potencial dessa prática (aliás, mostram até mudança de iluminação de acordo com a hora do dia nas mesmas paisagens, coisa fina e linda). Eles disponibilizam até o tutorial para fazer a mesma coisa usando html5.

colorcycling_gif1

colorcycling_gif2

Nessa palestra incrível no GDC 2016, o designer de games das antigas Mark Ferrari conta como eles começaram a trabalhar com gráficos EGA, fizeram o pulo do gato pra animar com o color cycling e até mesmo passaram a economizar espaço nos games ao usar essa técnica para até mesmo mudar cenários inteiros!

Sim, é BASTANTE tempo, mas o conteúdo é riquíssimo pra quem se interessa pela história dos videogames (e acho que computação em geral).

Tags , , , , , , , , , , ,

Google inova mais uma vez e produz uma animação 360º

O Google Spotlight, estúdio cinematográfico criado e dedicado especialmente para Smartphones lançou a animação Pearl, que conta a história de pai e filha que viajam em busca de seus sonhos levando amor e alegria através da música em lugares improváveis.

A experiência de imersão é muito interessante, já que você pode “olhar” para todos os lados e ver o que tem em volta, captando momentos da viagem. Simplesmente fantástico. É como se fizéssemos parte da viagem, já que a “câmera” fica o tempo todo dentro do carro. Assim, você pode ver várias vezes e captar momentos diferentes. Já sabemos que é possível fazer vídeos 360º, mas animação (roteirizada) é a primeira!

Quem assinou a animação foi Patrick Osborne, animador do curta da Disney, Feast. Também participaram do desenvolvimento colaboradores dos estúdios Pixar e Dreamworks. Com tanta gente boa, o resultado não poderia ser ruim.

Se pensarmos no que está sendo feito hoje, com vídeos 360º e outras tecnologias como a realidade aumentada, as possibilidades são inimagináveis. Eu acredito que veremos filmes, séries, novelas e até transmissões ao vivo 360º. A cada dia a tecnologia nos surpreende numa velocidade cada vez mais alta. E o que muitas pessoas ainda não perceberam, é que já estamos no futuro…

Veja outra animação do estúdio Spotlight: HELP. Este foi o primeiro trabalho do estúdio e é focado em uma invasão alienígena. Porém não se trata de uma animação como Pearl.

Via Design Culture

Tags , , , , , , , , , ,

Kay Pike e suas incríveis transformações por maquiagem

Conheçam a incrível Designer e Modelo Kay Pike que faz incríveis maquiagens para se tornar heróis e vilões das HQ’s.

http://www.youtube.com/watch?v=mgwjZa6ixjo

 

Para mais, clique aqui.

Tags , , , , ,

Conheça Science Kombat, o jogo de luta que usa cientistas famosos como personagens

Science Kombat é um jogo de luta único que combina o mundo da ciência com a empolgação dos jogos eletrônicos. Lançado em 2016, esse jogo inovador cativou tanto entusiastas da ciência quanto fãs de jogos de luta, oferecendo uma experiência divertida e educativa.

O conceito por trás do Science Kombat é fascinante. Em vez de personagens tradicionais de jogos de luta, como lutadores de artes marciais ou super-heróis, os jogadores podem escolher entre uma seleção de cientistas famosos como personagens jogáveis. Cada cientista tem habilidades e movimentos especiais baseados em suas contribuições para a ciência, o que adiciona um elemento educacional ao jogo.

Imagine Albert Einstein lançando fórmulas e equações como ataques poderosos, Isaac Newton usando suas leis do movimento para criar movimentos devastadores ou Marie Curie irradiando energia nuclear em seus oponentes. Essas representações lúdicas e criativas dos cientistas dão vida a suas realizações e permitem que os jogadores explorem a ciência de uma forma completamente nova.

Além do aspecto divertido, Science Kombat também serve como uma ferramenta para divulgar a importância da ciência e destacar o trabalho de cientistas renomados. Ao jogar, os jogadores são expostos a informações sobre as descobertas e contribuições desses cientistas, tornando-se uma oportunidade única de aprendizado e inspiração.

Science Kombat não só conseguiu criar um jogo de luta envolvente e divertido, mas também abriu portas para a conexão entre ciência e entretenimento. Através da sua abordagem única, o jogo despertou o interesse de pessoas de todas as idades para a ciência, apresentando-a de uma maneira acessível e cativante.

Combinando paixão pela ciência e amor pelos jogos eletrônicos, Science Kombat conquistou seu espaço como uma verdadeira obra de arte interativa. Ao incorporar cientistas famosos como personagens jogáveis, o jogo oferece uma experiência única que entretém, educa e inspira os jogadores a explorarem o fascinante mundo da ciência de uma forma totalmente nova.

Tags , , , , , , , , , , , , , , ,

Hilda, a pin-up esquecida

Apesar de ser uma “garota do calendário” publicada quase tantas vezes quanto Marylin Monroe, Hilda é quase desconhecida, mesmo entre os grandes entusiastas da arte Pin-up.

Hilda é uma criação do ilustrador Duane Bryers e um dos segredo mais bem guardados da arte pin-up. Voluptuosa, um pouco desajeitada, mas nem um pouco tímida com a sua figura, Hilda foi uma pin-up atípica que enfeitou as páginas dos calendários americanos da década de 1950 até o início de 1980, alcançando alguma notoriedade nos anos 1960.

“Ela é uma criação da minha cabeça. Eu tive vários modelos ao longo dos anos, mas algumas das melhores pinturas que fiz de Hilda foram sem modelo “, contou Duane à galeria virtual de pin-ups, Toil Girls.

A parte mais gostosa da Hilda é que as situações em que ela é colocada parecem um pouco mais reais do que as da pin-ups comuns, que como mágica têm sua saia levantada por um aspirador de pó. Hilda parece se divertir genuinamente – a sensualidade é consequência 😉

Tags , , , , , , , ,

13 logos com significados ocultos incríveis

Pergunte a qualquer profissional de design ou publicidade que ele te dirá que criar logos dá trabalho. É preciso levar em conta, entre outras coisas, as características da empresa, a mensagem que ela quer passar e o gosto do público. Por causa desta complexidade, muito desastre gráfico acaba acontecendo. Mas o desafio também faz surgir trabalhos muito bacanas.

1. FedEx

Já reparou na seta escondida entre a letra “E” e “X” do logo da FedEx Express? Ela simboliza a rapidez dos serviços de entrega da empresa. O famoso logo foi desenhado por Lindon Leader, em 1994. O designer precisou fazer mais de 200 criações diferentes para chegar a este resultado final. Tanto esforço valeu a pena: o logo ganhou mais de 40 prêmios de design.

2. Sony VAIO

De primeira, este logo parece apenas utilizar uma tipografia moderna. Mas, na verdade, existe um significado por trás do desenho: as duas primeiras letras representam um sinal analógico e as duas últimas são os números 1 e 0, em referência ao sistema binário.

Uma maneira legal de representar uma linha de notebooks voltada para a integração de áudio e vídeo, não?

3.Toblerone

A cidade de Berna (Suíça), conhecida por suas altas montanhas, é chamada também de “A Cidade dos Ursos”. A companhia de chocolate Toblerone, que fica na cidade, resolveu homenagear Berna usando esses elementos no próprio logo da empresa. É possível encontrar a silhueta de um urso na ilustração da montanha. Olhe bem!

4. Eight

Este logo, obra da agência londrina Stylo Design, foi criado com apenas um número: o 8. Repare como todas as letras do nome da marca surgem a partir da omissão de certas partes do número.

5. Northwest Airlines

Aqui são dois significados ‘escondidos’. Primeiro, o logo forma dentro do círculo as letras “N” e “W”. Além disso, há outra ideia menos aparente. O pequeno triângulo vermelho aponta para o noroeste (“northwest”, em inglês) se pensarmos no círculo como uma bússola.

6. ED – “Elettrodomestici -Home Appliances”

Esta é uma das criações mais legais. Dá uma olhada em como o designer conseguiu apresentar as letras “E” e “D” (iniciais da marca) e, ao mesmo tempo, formar um plug elétrico. Simples, mas genial.

E se você acha que é fácil chegar a soluções assim, dê uma olhadinha na construção da marca. 

7. Snooty Peacock

Esta loja de jóias que leva o nome de “Pavão Esnobe”, em uma tradução livre, conseguiu introduzir os dois conceitos da marca no logo. Encontrou o pavão? E a mulher com uma jóia no pescoço?

8. Amazon

A seta amarela do logo da Amazon não é apenas um sorriso. Ela também sugere que você pode comprar tudo, de “A” a “Z”, no site de vendas da empresa.

9. Carrefour

O logo do Carrefour é um dos mais famosos. Muita gente conhece a ‘surpresa’ escondida nele – a primeira letra da marca (“C”) no espaço em branco. Mas nem todo mundo sabe a origem deste design. Em francês, o nome da empresa significa “cruzamento”. A ideia do logo é justamente simbolizar essa palavra por meio de duas setas opostas.

10. Unilever

Uma das principais características da Unilever é a sua diversidade de produtos. Por isso, o logo preenche a letra “U” com símbolos que representam todos esses produtos e o que eles representam para os consumidores.

11. Hope for African Children Initiative

É um mapa da África? Sim. E seria uma ideia não muito criativa se fosse só isso, afinal é o logo da “Hope for African Children Initiative”, uma organização de apoio às crianças do continente. Mas você reparou nos dois perfis de pessoas se olhando?

12. Spartan Golf Club

Esse logo conceitual mostra um jogador de golfe durante uma tacada e a cabeça de um guerreiro espartano ao mesmo tempo. Curtiu ou achou ‘forçado’?

13. Fórmula 1

O truque deste logo é simples, mas bem feito: o número 1 oculto entre a letra F e as linhas indicando rapidez.

Quais foram os seus logos favoritos? Conhece algum bacana que ficou de fora? Comenta aí!

Tags , , , , ,

Um Survival game de guerra estrelado por Crianças

Se sobreviver a uma guerra já é algo complicado e que deixa marcas profundas, imagine quem passa por tudo isso antes mesmo de atingir a idade adulta.

Essa é a ideia de The Little Ones, expansão do tenso jogo de sobrevivência This War of Mine.

A ideia do jogo original é apresentar uma experiência próxima ao horror que é viver em um país que está sem lei e sendo destruído. Nessa expansão, a coisa é ainda mais sombria e o jogador entra na pele de quem nem sempre entende o que está acontecendo.

Com consultoria de um sobrevivente infantil de Sarajevo, Emir Cerimovic, o 11 Bit Studios dá continuidade ao game que desafia, o tempo inteiro, a moral do jogador, bem como uma guerra de verdade e não um joguinho de tiro qualquer.

O objetivo de The Little Ones é tentar realizar tarefas do cotidiano, como aprender ou comer, tendo cada vez menos ajuda dos adultos e, consequentemente, passando de fardo a ser carregado a parte da estratégia de sobrevivência.

A expansão saiu dia 29 de janeiro para XboX e ps4.

Tags , , , , ,

A cidade que dispensa carros e permite que você chegue a qualquer lugar em apenas 10 minutos

Se um dos seus maiores desafios diários é o trânsito, prepare-se para repensar a forma como nos relacionamos com as cidades. Conheça a impressionante Clockwork City, um projeto imaginário que promove acesso fácil a todas as regiões urbanas. Criado por Roy Prol e compartilhado no YouTube, este vídeo apresenta um mecanismo giratório composto por quatro anéis: escritórios e serviços, residências, indústria e agricultura/energia. Imagine poder chegar a qualquer lugar da cidade em apenas 10 minutos, sem a necessidade de transporte. Embora seja uma animação, a inspiração que podemos extrair dessa ideia é imensa. Confira e aguarde pelo dia em que tal conceito se tornará realidade.

Vale a pena conferir e esperar pelo dia em que a ideia será aplicada:

Só fica a dúvida de como será aplicada a distribuição elétrica e de água.

Tags , , , , ,

Astrofotógrafo polonês autodidata Captura foto High-Res da Lua em composição de 32.000 fotos

O fotógrafo amador polonês Bartosz Wojczyński combinou incríveis 32.000 imagens para criar uma super imagem high-resolution da lua. Levou apenas 28 minutos para tirar as fotos de sua varanda em Piekary Śląskie, mas o tamanho total do arquivo para as fotos era um colossal 73,5 gigabytes. Wojczyński gastou 5-6 horas, combinando as imagens.

Fotografar da Lua é uma arte antiga. John William Draper foi a primeira pessoa para tirar uma foto da lua cheia, há 175 anos. Enquanto Wojczyński gastou $ 3.500 em seu equipamento, Draper usou uma câmera daguerreótipo simples para capturar seu objetivo. Você pode comparar foto de Draper com a foto do Wojczyński para ver o quão longe nós avançamos.

E enquanto a foto do Draper era preto e branco, Wojczyński usa técnicas avançadas de aquisição e processamento de imagem para colorir a foto. Ele disse a PetaPixel que ele tinha que mapear imagens violeta e infravermelho da lua aos canais azul e vermelho no disparo final.

Mais informações: Bartosz Wojczyński (petapixel)

Para ver a imagem em alta resolução CLIQUE AQUI.

Tags , , ,